Experiência: Monopé para fotografar shows.

monopod

Olá pessoal, vou contar sobre um experimento que fiz no show da Anneke e que pretendo aprimorar, mas já fica uma boa dica.

Utilizei um monopé para ganhar um pouco mais de altura e conseguir, além de fotos boas, angulos e posições diferenciadas.

A idéia veio pensando em como fazer fotos em espaços mais limitados e que não tem “foto-pit” – aquele espaço entre o público e o palco.

Quando se está no meio das pessoas é bem difícil conseguir um bom angulo e uma visão limpa do palco. Normalmente as pessoas estão na frente e de jeito nenhum estão erradas, o publico é fundamental para o espetaculo acontecer.

Tive a ideia observando que muitos colegas colocam as câmeras para cima, esticando o máximo que podem o braço para tentar sair da “linha de mãos”.

Usar um monopé resolveria bem isso, porém criava uma dificuldade para disparar a foto. Pensei em usar o timmer da câmera, mas em alguns testes em casa vi que o foco era praticamente impossível de acertar. Passei para uma segunda opção que era usar um disparador sem fio.

Já tinha um disparador sem fio – xing-ling – que eu uso para fotografar com flash. Esse disparador tem um modo que simula o botão da camera, pressionando o botão pela metade ele faz o foco, apertando até o fim, efetua o disparo. Problema resolvido.

diagrama

O que deu certo

Os ângulos ficaram muito bons, consegui uma excelente visão do palco e compor com o público. Também pude ficar um pouco mais atrás do público, evitando as cotoveladas acidentais.

O que deu errado

O disparador tem uma demora gigantesca para efetuar o disparo. Provavelmente a baixa qualidade do botão e do mecanismo de foco/disparo prejudicou a agilidade na hora de fazer as fotos.

Farei mais testes. Revisarei as configurações do disparador e tentarei usar um disparador com cabo para resolver isso.

Aqui alguns exemplos das fotos feitas usando o monopé.


Leave a Comment