Alguns dias li uma notícia sobre a quebra da Kodak. No dia 27 de setembro ela chegou a cair quase 27% fechando em $1.75 dólares por ação, o menor valor em 38 anos.
Hoje vi uma segunda notícia que uma das maiores empresas e uma das grandes responsáveis pela popularização da fotografia fechou Setembro valendo 50% a menos, chegando a $0.78 dólares.

Câmera digital da Kodak de 1975
Protótipo da Kodak de uma câmera digital da Kodak de 1975

Passado o susto eu me lembrei de quando trabalhei na Retes, parceiro e que tinha como um dos grandes fornecedores a Kodak. Me lembro das instruções de posicionamento em relação aos produtos nos pontos de venda e as novas linhas que a Kodak nos enviava para testes e colocação a venda.

Era impressionante que o foco da empresa em pleno 2008 ainda era venda de filmes para a grande massa, todos os meses recebiamos “broncas” pois a venda de filme estava caindo e não faziamos nada para reverter isso. Já era irreversível.

Ao mesmo tempo recebiamos as câmeras digitais da Kodak que eram caras e de baixa qualidade. As fotos feitas com as câmeras eram muitas vezes piores que feitas por celular, não havia nada que realmente pudesse convencer alguém a levar a câmera a não ser as facilidades de crédito ou desconhecimento do consumidor sobre a qualidade da câmera.

O grande problema da Kodak foi que ela nunca acreditou que a fotografia digital fosse subistituir o filme, e quando isso começou a acontecer a empresa se posicionou dizendo que isso seria uma “moda passageira” e que os segmentos profissionais nunca trocariam o filme por uma câmera digital.

O sistema digital está ocupando todas as áreas da captura de imagens, inclusive a do cinema que vemos cada vez mais séries e tomadas completas de filmes filmados em digital e com alta qualidade.

Nikon F3 Digital da Kodak
Prototipo da Kodak Nikon F3 Digital

O triste é que a Kodak foi uma das pioneiras na criação da fotografia digital. Existe um protótipo de uma camera digital da Kodak em 1975.

Em 1990 a Kodak montou um protótipo avançado em uma Nikon F3 com um CCD de 1.3 Megapixel e uma maletinha pesada, porém por total descrença que isso seria o novo padrão ela não priorizou essa área, quando ela percebeu já era tarde e ela já estava para trás, bem para trás.

Eu espero que a marca ainda se conserve, que alguma empresa compre o que sobrar deles e mantenha a marca, mas é por puro saudosismo.

One thought on “O fim da era Kodak”

  1. Cara, desde 2007 quando ainda estava na Retes eu ja ouvia sobre isso, sabia que assim como a Retes a kodak não iria se segurar por muito tempo se não fizesse investimentos em outras areas fora da especialização dela. Deu no que e ate acho que se segurou muito de 2007 ate agora.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *