Alguns dias atrás meu pai disse que algumas perguntas sobre o curso de publicidade foram feitas no Fórum do Guia do Hardware, ai ele me passou essas dúvidas e o embate que estava acontecendo sobre a primeira pergunta feita sobre o curso de Publicidade e Propaganda: O curso é bom ?
Um dos comentários que me chamou a atenção foi que o curso de PP exigiam um “talento pessoal”, algo como um dom natural para coisa e que o autor desse comentário acreditava que isso não era possível ser “aprendido” em um curso.
Bem segue abaixo a minha resposta ao tópico.

Então o curso de publicidade propaganda é um curso bem abrangente, pois existem vários ramos de atuação dentro da publicidade e propaganda, vou citar as principais:

Atendimento – Faz a captação e o atendimento das contas, faz o elo com a agência e o cliente. Também participa sendo a voz do cliente dentro da agência alinhando as linhas criativas e etc.
Planejamento – Faz o planejamento das ações e junto as demais áreas planeja que ações deverão ser criadas, peças e etc.
Mídia – Faz a compra dos espaços publicitários seguindo as tomadas de decisão e planejando espaços que tem melhor custo benefício. Essa área atua muito com estatísticas do tipo ibope, e outros cálculos que conseguem determinar se a mídia X é melhor que a mídia Y para um determinado tipo de resultado desejado. É na mídia que também esta concentrada a maior parte da verba publicitária. Tem que gostar de matemática e estatística – MUITO!
Criação – Executa e planeja junto as demais áreas a criação das peças publictárias. É na criação que as peças e ações planejadas criam forma e “cara”.

Respondendo a pergunta do Lukas, por ter diversas áreas de atuação é um mercado altamente flexivél e com muitas oportunidades, o que acontece muito é que a maioria das pessoas entram no mercado publicitário querendo criar as peças, sendo que publicidade não é só isso e é justamente nessa área que existe uma concorrência um pouco mais acirrada e por isso exige um conhecimento técnico mais apurado.
Quanto ao comentário do Gordon, acredito que toda e qualquer área profissional exige um certo nível de criatividade, criatividade pode tornar seu trabalho mais eficiente e melhor, não apenas mais bonito.
Mas por se tratar de uma atividade, com prazos definidos, normalmente curtos, existem técnicas de trabalho, afinal não da para depender apenas de inspiração.
Uma coisa que acontece com muita frequência é confundir a publicidade com a Arte. A arte sim, precisa e depende da insipração do artista e sua criação não é linear e muitas vezes nem mesmo bem compreendida. Na criação se usa muitos códigos artisticos, mas está distante de ser arte. As peças (boas) são em sua maioria extremamente técnicas: escolhas de cores, tipo de letra, texto, foto, composições e interferências são todas feitas baseadas em critérios técnicos, baseados em teorias visuais e códigos pré-estabelecidos. Puramente técnico.
Exige sim uma certa pré-disposição e facilidade para manipulação de imagens, na criação sim, e ainda assim se você for um redator, você precisa ter essa facilidade para criar textos.
A criatividade na publicidade passa em todas as áreas, vai desdo cliente ter um problema que exige uma solução criativa e passa para solucionar problemas. Um dos problemas mais comuns é o cliente ter pouca verba para investir, ai você precisa rebolar com aquela verba para solucionar o problema do cliente.
Assim como qualquer outro tipo de técnica, ela pode ser ensinada, porém, como qualquer outra técnica, experiência, bagagem e anos estudo contam muito para tornar o profissional melhor.
Concluindo, escolha uma boa faculdade, se dedique, coma os livros que você sera um ótimo profissional e com teu espaço garantido.
Não vai ser fácil, mas se for muito fácil perde a graça. 😉

Achei interessante compartilhar isso aqui também.

2 thoughts on “Sobre o curso de Publicidade.”

  1. Gostei muito da sua posição quanto às diferenças entre a criação de peças (design e publicidade) e a arte. Até hoje foi a mais clara e precisa explicação que já vi. Sem contar que não aguento mais ver pessoas falando que design é arte.
    Com relação à criatividade, realmente não é algo que possa ser “ensinado”, mas sim, estimulado e direcionado. Fiz uma argumentação similar no meu artigo “To be a designer: a natural talent or the result of hard work?” encontrado aqui: http://www.snap2objects.com/2009/02/06/to-be-a-designer-a-natural-talent-or-a-result-of-hard-work/.
    Abraços!

  2. O que será que uma pessoa pensa ao nos perguntar: “tal curso é bom?” Em minha opinião depende do que você considera bom. Se desejar enriquecimento pessoal e conhecimento qualquer curso será “bom”. A pergunta certa é: Será que eu serei bom nisto em que me “pré” disponho a estudar e exercer como profissão? Isso me fará realizado? Essas inseguranças é que deveriam ser questionadas. Uma boa universidade fornecerá a técnica, mas o “resto” dependerá do seu emprenho e de acordo com o que você deseja. Mas você me conhece bem né Zap. Curso bom para mim, pelo menos no momento, é aquele que me dá dinheiro…hehehehe Bjins

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *